26 maio, 2010

SABEDORIA

Se consegues aceitar a existência de Deus
e a prática salutar dessa ou daquela religião em que mais te reconfortes,

preserva-te contra semelhante desequilíbrio.

Começa aceitando a própria vida, tal qual é,
procurando melhorá-la com paciência.

Aprende a estimar os outros, como te apresentem,
sem exigir-lhes mudanças imediatas.

Dedica-te ao trabalho em que te sustentes, sem desprezar
a pausa de repouso ou o entretenimento
em que se te restaurem as energias.

Serve ao próximo, tanto quanto puderes.

Comentários sobre os outros, no fundo, são exposições
daquilo que carregas contigo.

Quase que imperceptivelmente apenas falamos
daquilo que já conseguimos aprender.

Não há mal que sempre dure e bem que nunca acabe.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

  • Bem vindos!

    Minha foto
    "Se da graça e da misericordia de Deus eu viver consciente, se nelas eu crescer e se for grata por elas, minha vida glorificará ao Senhor!"

    "Era a terra sem forma e vazia; trevas cobriam a face do abismo, e o Espírito de Deus se movia sobre a face das águas." Gn 1. 1

    "Saberás que EU sou o SENHOR e que os que esperam em mim não serão envergonhados" Is 49.23b

    Eis que Deus não rejeita ao íntegro, nem toma pela mão os malfeitores. [Jó, 8:20 ]