27 outubro, 2010

EU QUERO SER LIVRE!!!


Existem 2 posições extremas quanto ao assunto da liberdade cristã:

Liberdade total que é a conhecida  “libertinagem”, acredita que o cristão tem o direito a total independência de atos – inclusive da vontade de Deus; e a 
Liberdade restrita – também chamada de “legalismo” – restringe nossa liberdade, exigindo observância de rituais, preceitos e determinadas formas de congregação e adoração. 



A liberdade, em primeiro lugar, é uma conquista de Cristo para nós, envolvendo uma série de benefícios, gratuitamente ofertados e aceitos pela fé, como: 

liberdade do pecado: Rm 8.2, 1 Jo 2.12

libertação do juízo e da condenação: Rm 8.1

- libertação do mundo e das trevas (cegueira espiritual): Jo 8.12, Ef 5.8
- livres de Satanás e do seu poder: Tg 4.7
- livres da provação mundial futura: Ap 3.10

A liberdade é um dos benefícios da habitação do Espírito Santo 

2 Co 3.17.
                                         "
Ora, o Senhor é Espírito; e onde está o Espírito do Senhor, aí há liberdade."




Observe que liberdade não se confunde com insubmissão – pois somos exortados a ser submissos a Deus –

1 Pe 5.6. 
"Humilhai-vos, pois, debaixo da potente mão de Deus, para que a seu tempo vos exalte"

Não usamos esta liberdade para pecar! 

Rm 6.15
"E daí? Havemos de pecar  porque não estamos debaixo da lei, e sim da graça? De modo nenhum!"

                 Tanto no AT como no NT, liberdade significa libertação da escravidão, seja no sentido sociopolitico [veja o aprisionamento de José Gn 39l 20-23], seja no sentido espiritual [Gl 4. 21 - 5.15], seja a respeito de nossa mortalidade [Hb 2.15].
                Nesse contexto, nossa liberdade - política ou espiritual - depende da iniciativa de Deus [Mq 6.4; Rm 8.2]. Quando Adão e Eva pecaram, Deus foi até eles [Gn 3.8] com a promessa de libertação da maldição do pecado.
                 Essa promessa se cumpriu quando Deus enviou Jesus para ser o caminho para a liberdade eterna [Lc 4.18,19]. Nós não precisamos ser escravos do pecado [Jo 8.34], pois a verdade, isto é, Cristo, pode nos libertar, se aceitarmos o preço da  liberdade [Jo 8.31-32]. Paradoxalmente, somos libertos da escravidão do pecado com um propósito: nos tornarmos "servos" de Deus [Rm 6.22]. Nós estamos livres do nosso julgamento e dos outros [ Rm 5.9] e, ao mesmo tempo livres para servir a Cristo e aos outros [ Gl 5.13-14].
                 Liberdade Final, isto é, ser resgatado da escravidão do pecado, pois o resgate foi pago, é vital para se entender a redenção através do sangue de Cristo [Rm 6.15-23].








17 outubro, 2010

Renda-se ao Senhor Jesus...

A intimidade do SENHOR é para os que o temem, aos quais ele dará
a conhecer a sua aliança. Os meus olhos se elevam continuamente ao
SENHOR, pois ele me tirará os pés do laço.              
Salmos 25:14-15

De onde vem a verdadeira redenção?  Somente de Deus. A redenção
é achada em Deus através de respeito profundo e reverente para a
santidade dEle e Seu poder, através de viver um relacionamento de
aliança com ele e através de manter nosso foco nEle. Qualquer outro
caminho para a redenção é falso e se torna um tropeço.  Como o
homem que anda na corda bamba cujos olhos não estão fixo no chão ou
no que está ao seu redor, mas na corda na sua frente onde está
andando, também nossos olhos devem estar no Senhor.  Somente
olhando para Ele que Ele nos levará ao lugar seguro.



06 outubro, 2010

ESPOSAS

MULHERES DE FORÇA

Para ser uma esposa virtuosa, é preciso, em primeiro lugar, ordenar as prioridades certas - nutrir um relacionamento pessoal com Deus (Mt 6.33), ministrar ao marido (Pv 18.22; 19.14), cuidar dos filhos (2Tm 1.5), cuidar da casa (Tt 2.5) e, depois, acrescentar outras atividades que o tempo e a energia permitirem (Pv 31.10-31)
Essa passagem louva a "mulher virtuosa" (lit. "mulher de força"), esse retrato divinamente inspirado da esposa ideal abrange: aparencia agradável (vers. 22), carater piedoso (vers. 10-12, 17, 25, 30-31), eficiencia na administração do lar (vers. 13-15, 21,27), assistencia ao marido ( vers. 11, 23, 28), atenção aos filhos (vers. 28), interesse pela comunidade (vers. 20, 26), disposição para usar sua energia e criatividade (vers. 16,18-19, 24) e determinação para ser digna de honra e elogios ( vers. 28 - 31).
Essas qualidades, bastantes positivas, marcam um contraste com a esposa "rixosa" (Pv 19.13; 21. 9,m19) e "imoral" (em algumas tradições "estranha") e outras mulheres (Pv 5.3-14, 20; 6.24-32; 7.6-27).
A esposa também tem necessidades particulares que devem ser atendidas pelo próprio marido:

- liderança espiritual, inclusive de um culto familiar com oração e estudo bíblico (1Pe 3.7);
- afirmação pessoal (Ef 5.25)
- cuidado amoroso e terno, abrangendo toques,m gentileza em palavras de amor (Pv 5.19)
- comunicação íntima, sensível e compreensiva (Ct 2.16);
- integridade digna de respeito e transparencia para que nada seja ocultado (Gn 2.25);
- provisão e sustento e, também proteção (Gn 2.15)
- compromisso de leal devoção (Ec 9.9).

A bívlia descreve a criação da mulher com a palavra "fez". Deus planejou e supervisionou essa "construção" da mulher com a intenção de que ela fosse uma "auxiliadora comparável ao homem". Ao contrário dos animais, a mulher era da mesma natureza do homem (Gn 2.23). A palavra "auxiliadora" também é usada para descrever Deus:

"NOSSA ALMA ESPERA NO SENHOR, NOSSO AUXILIO E ESCUDO". (Sl 33.20)

É um termo que descreve uma função, não um juízo de valor. A mulher não perde seu valor como pessoa ao assumir com humildade seu papel de ajudadora.



A FORÇA E A DIGNIDADE SÃO SEUS VESTIDOS, E, QUANTO AO DIA DE AMANHÃ, NÃO TEM PREOCUPAÇÃO. (Pv. 31.25)

Louve ao Senhor!

ORE UM POUCO MAIS....




... PORQUANTO SE LEVANTARÁ NAÇÃO CONTRA NAÇÃO, REINO CONTRA REINO, E HAVERÁ FOMES E TERREMOTOS EM VÁRIOS LUGARES; PORÉM TUDO ISTO É O PRINCÍPIO DAS DORES. (Mt 24.7,8)


VIGIA Ó IGREJA!!!!!

PROPÓSITOS PARA ORAÇÃO

1. Adoração e Louvor
Adore a Deus na beleza de Sua Santidade! Louve a Deus com todo o seu ser, com toda a inteireza do que lhe define como ser humano.

2. Submissão
Coloque todos os aspectos de sua vida sob o governo do Pai  e peça que Ele dirija todos os seus pensamentos, ações e palavras.

3. Entrega
Entregue a Deus todos os seus problemas e aflições. Descanse Nele, coloque diante Dele todos os seus alvos pessoais.

4. Família
Clame pelos seus filhos e demais familiares como a primeira célula social instituída por Deus.

5. Igreja
Ore pelo funcionamento e unidade da igreja, como corpo de Cristo; interceda pelos pastores, lideres, missionários, obreiros e pelas suas familias.

6. País/Estado/Cidade
Interceda pelo seu país e por todas as autoridades constituídas (presidentes, governadores, prefeitos, etc).

7. Paz
Ore pela paz entre as nações; clame para que não haja violência nem guerras.

8. Bençãos
Agradeça a Deus por cada benção recebida e apresente diante dele bençãos específicas que deseja receber.

9. Perdão
Peça discernimento ao Senhor de tudo que não O tem agradado em sua vida, suplique o seu perdão e peça que Ele lhe ensina perdoar ao próximo.

10. Livramento
Ore pela proteção de Deus sobre a sua vida, dos seus familiares e entes queridos; enumere os males dos quais deseja Livramento e coloque-se sob o escudo do Senhor.

11. Leitura da palavra
Faça um plano de leitura da bíblia, peça a direção do Espírito Santo, crendo na palavra do SENHOR.

12. Ações de Graça
Expresse toda sua gratidão diante do Senhor e renda a Ele toda honra e glória.

---Gente, o objetivo deste material não é criar uma fórmula de oração que deva ser criteriosamente seguida, mas sim contribuir no caminhar com Cristo. Existem vários outros propósitos de oração, claro, que devem também ser alvo, usemos então como estratégia para disciplinar o nosso tempo diário com Deus. Amém.


  • Bem vindos!

    Minha foto
    "Se da graça e da misericordia de Deus eu viver consciente, se nelas eu crescer e se for grata por elas, minha vida glorificará ao Senhor!"

    "Era a terra sem forma e vazia; trevas cobriam a face do abismo, e o Espírito de Deus se movia sobre a face das águas." Gn 1. 1

    "Saberás que EU sou o SENHOR e que os que esperam em mim não serão envergonhados" Is 49.23b

    Eis que Deus não rejeita ao íntegro, nem toma pela mão os malfeitores. [Jó, 8:20 ]